Bolivia 21/05/2010 – Salar de Uyuni

Pensem em uma viagem assustadora. Passei a noite apavorada. Onde fui me meter? Nunca tinha passado em uma estrada tão ruim. O ônibus batia muito, aquela impressão de estar em uma estrada de terra, com muitas valetas. Parecia uma dança. Algumas vezes ele parava para que o carro no sentido contrario cruzasse. Não tinha a menor idéia de onde estavamos. Senti muito medo.

http://www.kombisudaca.com.ar/

Finalmente, as 06h chegamos em Potosi. Nada aberto na cidade. Frio terrivel. Deixaram os passageiros no ônibus por mais uma hora. Era o minimo a ser feito. Finalmente nos agasalhamos e saimos para Uyuni.

Era muito cedo mas fechamos o pacote para o passeio do salar. A sala da agencia era quente, nos ofereceram um café (Nescafé) que caiu muito bem. Depois podemos sair para conhecer a cidade. Encontramos um lugar aberto para tomarmos o café da manhã, claro que horrivel e caro.

A cidade me pareceu depressiva. As ruas são muito largas e muito sujas, com muito po. Imagino que por aqui quase não chove. Não tem nada de verde na cidade. Alem do aspecto da cidade que me deixou down, Marcelo reclamou da tosse e de dores no peito. Uma pneumonia é tudo que não precisamos neste fim de mundo. Quero muito voltar para casa. O que estamos fazendo aqui?

Mas ja que estamos aqui, vamos em frente. Nosso passeio, que deveria iniciar as 10h30min iniciou as 12h. Estava me imaginando levando o golpe do turista…….kkkk. Vamos em 4 turistas e um guia, que é motorista, cozinheiro, etc. A cidade está com falta de combustivel, o que explicou o atraso do carro.

 O passeio no Salar é maravilhoso. Optamos por uma passeio de somente um dia, iniciando na aldeia onde ficam os trabalhadores, hotel de sal, Isla Pescado com seus cactus quase milenares, hotel museo e finalmente o cemitério de trens. É tudo exotico. Se voce nunca teve sensação de imensidão aqui terá. O deserto é o maior espelho natural do mundo. Não fomos em periodo de chuvas quando céu e chão, no infinito, são uma unica peça. E mesmo assim é lindo.

É dificil entender como os guias se localizam. É tudo branco, em todas as direções. No horizonte é dificil definir diferenças nas montanhas e eles não utilizam GPS. Neste dia encontramos um grupo de motoqueiros argentinos que estavam fazendo um pequeno passeio pela costa. Tomamos uma cerveja juntos no hotel de sal. Vimos Flamingos e outros mamiferos. Muito lindo e tambem um pouco melancolico.

Isla Pescado

Do hotel ate a Isla Pescado são 60 km. É de sentir sono. Tudo tão branco. Nem pensar em fazer o passeio sem óculos escuros. O cemitério de trens é um pouco triste, sem vida. Tambem fica proximo de um aterro, que deixa o local com um pouco de lixo. Chegamos no local ao final do dia, sem muita luz, o que não permitiu tirarmos boas fotos.

Quase 18h voltamos para vila, finalmente um banheiro e internet. jantar e encarar a volta.

Salar de Uyuni

Socorro…mais 12 horas naquela estrada. Eu volto, mas somente quando tiver um aeroporto ate aqui.

Hotel de sal

 

Cemitério de trens

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s